Sunday, February 23, 2014

Gambiarra do dia: protoboard com bateria "embutida"

Fazia tempos que eu queria "cometer" algo parecido com isso. Quem usa protoboards pra montar circuitos divertidos ganha muito em agilidade e mobilidade, principalmente pra quem fuça em arduinos, garaginos (meu preferido pra protoboard) e outros inos. Por outro lado, sempre existe o desconforto de andar com uma fonte pra alimentar o circuito à partir da tomada, ou adaptadores de pilhas e outras incomodações. Não seria ótimo se a própria protoboard pudesse ter baterias embutidas, que fornecessem energia pro nosso projeto? Fica muito mais fácil, inclusive pra carregar o projeto na mochila e demonstrar onde for necessário de forma imediata.

Pois bem, hoje eu estava testando um projetinho simples pra configurar e testar o ambiente arduino do Fedora (sudo yum install arduino, pronto), e novamente fiquei de olho em umas baterias velhas de celular que estavam guardadas junto com outras tranqueiras. Dessa vez eu pensei: "quer saber, essa gambiarra vai sair é hoje!". No fim nem ficou tão feio :-), eu só tive um pouco de medo que as baterias aquecessem demais e estragassem na hora em que eu soldei os fios. Pra ficar uma coisa robusta e com boa capacidade, eu soldei duas baterias de 3.7V e 1000mAh em paralelo, colei-as (com fita adesiva mesmo) na parte de baixo da protoboard, e puxei os fios com jacarés através de um dos furos para bornes de alimentação, de forma que fica fácil plugá-los nos bornes que sobraram. A minha idéia original era colocar os fios ligados direto nos bornes, com um interruptor pra ligar, mas não achei um interruptorzinho decente nas minhas sucatas aqui. Por enquanto vai de jacaré mesmo. Inclusive com os jacarés fica fácil plugar no carregador universal de baterias que vou usar nelas.

Elas por enquanto estão fornecendo 4.1V, o que é mais do que suficiente pra alimentar o garagino, que pode receber de 1.8V a 5V. Com os 2000mAh resultantes, acho que ele vai alimentar circuitos simples por alguns dias. :-) Quando der eu faço um teste de deixar um circuito alimentado pelas baterias e cuido até quando ele aguenta. Bem que as fabricantes de protoboard poderiam criar produtos assim, com alimentação embutida (em baterias, nada de fontes que precisem de tomada) e regulada de 3.3V e/ou 5V.  Aliás, eu acho que enviei uma sugestão dessas pra ICEL, há algum tempo. Pelo menos isso é o tipo de coisa eu eu faria, hehehe. Não vou abrir uma empresa pra fazer baterias plugáveis em protoboards, porém eu certamente compraria se alguma empresa as fizesse. :-)

2 comments:

Marcos Jost Silveira said...

Ola Fábio; mas nessa adaptação, ainda é possível recarregar a bateria?

Fábio Olivé said...

Desculpe a demora, fiquei um tempão sem voltar no blog. Sim, é possível ligando os fios/jacarés nos contatos de um carregador universal de baterias de celular. Eu tenho um simples e barato, quase igual ao dessa imagem: http://images.tcdn.com.br/img/img_prod/316916/1754_1.jpg